O PROFILAR – Projeto Filarmónico de Vila do Conde é constituído por três projetos de intervenção na área da música junto da comunidade: Escola de Sopros, Escola de Cordas, Escola de Canto e brevemente Escola de Rock.

​A direção pedagógica e artística deste projeto é assegurada pelo Conservatório de Música, Teatro e Dança de Vila do Conde.

Escolas do Profilar

Escola de Sopros

Iniciado em janeiro de 2017, o projeto Escola de Sopros tem como objetivo promover a implementação, em larga escala, do ensino de instrumentos de sopro (Instrumental Class Band).

Escola de Cordas

Iniciado em novembro de 2017, a Escola de Cordas tem como objetivo promover a implementação do ensino de instrumentos corda friccionada (Violino, Viola d’Arco e Violoncelo).

Escola de Canto

Iniciado em outubro de 2015, a Escola de Canto tem como objetivo promover a prática coral, dotando, paralelamente, os seus intervenientes de uma adequada técnica vocal.

Escola de Canto – Formações Residentes

Coro Vila do Conde

Iniciado em outubro de 2015, o Coro de Vila do Conde tem como objetivo promover a prática coral, dotando os seus intervenientes de uma adequada técnica vocal. Apresenta uma atividade regular, participando em vários concertos anuais.

Coro Infantil

Participam neste projeto crianças entre os 6 e os 12 anos, que apresentem qualidades vocais de excelência. Estas crianças são escolhidas, através de provas públicas, de entre todas as crianças do Concelho de Vila do Conde, interessadas em participar. 

Técnica Vocal

Em funcionamento desde janeiro de 2019, a classe de Técnica Vocal do projeto Profilar visa o aperfeiçoamento da técnica vocal dos alunos com o objetivo de alcançar competências de colocação e de domínio da voz, num âmbito mais especializado.

Estúdio de Ópera

Em novembro de 2019, o projeto Profilar deu início formal ao Estúdio de Ópera. Trata-se de um complemento formativo às aulas de técnica vocal, com o objetivo de dotar os alunos de uma capacidade de expressão artística mais efetiva.


Implementação

​O PROFILAR apresenta três fases de implementação:

1ª fase – Formação

A primeira fase é transversal a todo o projeto, tendo como objetivo a criação de uma base sólida de músicos no Concelho.

Foram criadas três valências formativas: Escola de Canto, Escola de Sopros e Escola de Cordas, que asseguram uma formação contínua de qualidade, essencial à consumação do projeto.

2ª fase – Constituição de valências performativas

A segunda fase consiste em, paralelamente à formação contínua, promover a criação de um Coro Adulto, de um Coro Infantil, de uma Orquestra de Sopros (Banda Filarmónica) e de uma Orquestra de Cordas.

Estes Coros e Orquestras terão como base os formandos das escolas do PROFILAR, à qual se juntarão alunos do Conservatório de Música de Vila do Conde, alunos de outras escolas, bem como músicos amadores e profissionais que se revejam neste projeto.

No que concerne às Orquestras, começarão por ser desenvolvidos pequenos Ensembles no seio das escolas do PROFILAR, cuja evolução levará à constituição destas formações.

3ª fase – Implementação de uma Orquestra Filarmónica

A terceira fase terá como objetivo a implementação de uma Orquestra Filarmónica, resultante da junção de elementos da Orquestra de Sopros e da Orquestra de Cordas.

A base desta formação será constituída pelos músicos/formandos que mais se destacarem nas orquestras de sopros e cordas do PROFILAR, bem como alunos do Conservatório de Música de Vila do Conde, alunos de outras escolas, bem como músicos amadores e profissionais que se revejam neste projeto.

Numa primeira fase, esta orquestra poderá funcionar em formato de estágio (uma semana intensiva) que culminará com um concerto, com possibilidade de replicação.

Paralelamente às orquestras, o Coro de Vila do Conde e o Coro Infantil de Vila do Conde continuarão a sua evolução formativa colaborando, sempre que possível, com as formações orquestrais do PROFILAR.